NACIONAL
23.07 - 08h52min
A
A
A
Deputado morto em acidente era herdeiro político da família Ribas Carli


 

 
O deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB), morto em um acidente aéreo neste domingo (22), estava em seu segundo mandato na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e era pré-candidato à reeleição. Natural de Guarapuava, o deputado tinha 32 anos e era graduado em Administração de Empresas. Era filho de Fernando Ribas Carli, que foi prefeito de Guarapuava por três mandatos, deputado federal, deputado estadual e chefe da Casa Civil do Paraná. Também era sobrinho do deputado estadual Plauto Miró (DEM), irmão de Ana Rita Slaviero Guimarães, mãe de Bernardo.

“Desde o seu nascimento, acompanhei cada passo do crescimento do Bernardo Carli. De menino ao homem que se dedicava ao extremo para ser um deputado cada vez melhor”, disse Plauto Miró, em sua página no Facebook. “Bê, como a gente o chamava em casa, era um ser humano extraordinário. O Paraná perde um deputado com uma trajetória brilhante. A nossa família perde alguém que deixará uma imensa saudade em nossos corações”, declarou o tio do deputado.

Caçula, Bernardo entrou para a política aos 23 anos, após a renúncia de seu irmão, o ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho, em 2009. Carli Filho teve a carreira política interrompida após se envolver em um acidente que levou à morte de dois jovens: Gilmar Yared e Carlos Murilo de Almeida. Em fevereiro deste ano, o ex-deputado foi condenado a 9 anos e 4 meses de prisão no caso.

Bernardo Ribas Carli assumiu o cargo na Assembleia pela primeira vez em abril 2011, aos 25 anos. Ele era suplente de Osmar Bertoldi (DEM), que tirou uma licença de 120 dias para tratamento médico. Em agosto do mesmo ano, assumiu definitivamente a cadeira quando Bertoldi deixou a Assembleia para assumir a Secretaria Municipal Extraordinária de Política Habitacional (SEPHA), em Curitiba.

Ao assumir o cargo, Bernardo pediu que a sociedade analisasse as ações dele no Legislativo e não o julgasse pelo que ocorreu com o irmão. Ainda em 2011, o deputado chegou a ter o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) por caixa dois durante a campanha. A decisão, porém, foi revista pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em outubro do mesmo ano e garantiu Bernardo no caso.

A influência da família em Guarapuava é visível. A Vila Santa Helena, que existe há 45 anos, foi renomeada como Vila Carli, na década de 80. Já nos anos 2000, uma das principais ruas do lugar mudou de nome. Deixou de ser Capitão Rocha e passou a ser Pedro Carli, em homenagem ao avô do então prefeito da cidade Luiz Fernando Ribas Carli, dono de um pequeno moinho no município.

O corpo do deputado será velado na prefeitura de Guarapuava, em cerimônia aberta ao público a partir das 8 horas desta segunda-feira (23).


 

Deixe o seu comentário
PARCEIROS
Icaraíma 24 Horas (grupo Umuarama 24 Horas)
Copyright © 2015
Todos os direitos reservados.
44 8418-7393
Por:
X FECHAR